Explore o Tantra e desperte o interesse de seu parceiro (sim, é possível e pode salvar o seu casamento)

Todo casamento tem seus altos e baixos, mas quando você atinge um ponto crítico, onde procurar ajuda? Existe a terapia para casais, mas nem todo casal aceita. Como todo relacionamento é diferente, não existe uma receita única para consertá-lo. Mas o Tantra é, certamente, um ingrediente que pode fazer a diferença.

O sexo tântrico evoca imagens de corpos retorcidos em poses selvagens de Kama Sutra, ou orgasmos longos, exemplificando a magia da ejaculação feminina, mas tudo isso pode parecer bastante intimidador para aqueles que mal conseguem se lembrar da última vez que fizeram sexo com o cônjuge.

Na verdade, o Tantra é o corpo budista e hindu de crenças e práticas da manifestação concreta da energia divina que cria e mantém o universo e procura canalizar a energia de maneira criativa e expressiva. Basicamente, é uma poderosa troca de energia. Então vamos dar algumas dicas de como praticar o tantra com o seu parceiro sem ir para o sexo.

A força da meditação e auto tantra

 

Ao meditar, concentre-se no fundamento do seu relacionamento: o quanto quer salvar seu casamento. Como vocês se mantêm fortes? Como vocês se apoiam fisicamente e fazem um lar seguro um para o outro? Para começar, você pode fazer uma automassagem para a sua descoberta. Faça alguns toques tântricos (contrate a instrutora de tantra para ensinar a fazer), provoque-se com o estimulo correto no clitóris. Cultive sua energia sexual e libere sua deusa sexual interna.

Mantenha uma conexão

O mais importante: ouça sem julgar seu parceiro. Ouça-o quando ele expressar seus desejos. Não reaja. Continue falando sobre as coisas que você quer fazer. Lentamente, com o tempo (minutos ou semanas, dentro desta meditação de escuta), você chega a um ponto em que ambos estão falando dos mesmos desejos, das coisas que querem explorar juntos, coisas que você desejam fazer um ao outro.

Olhar nos olhos: as janelas da alma

Quando se olha nos olhos você consegue ver além da aparência física, e enxerga o que está dentro da sua alma, a chama. Tente este exercício do olhar com seu parceiro.